quinta-feira, 26 de setembro de 2013

“Ferrari do espaço” cairá na Terra, mas ninguém sabe onde

Com seu combustível chegando ao fim em meados de outubro, satélite europeu cairá na Terra três semanas depois. Local de impacto, contudo, segue desconhecido

Satélite GOCE, da Agência Espacial Europeia
Satélite GOCE, da Agência Espacial Europeia: seu combustível chegará ao fim em outubro e, algumas semanas depois, satélite cairá na Terra

Depois de mais de quatro anos navegando em torno da Terra para coletar informações sobre a gravidade do planeta, o satélite apelidado de “Ferrari do Espaço” ficará sem combustível em meados de outubro e irá retornar à atmosfera logo em seguida. Um possível problema é que ninguém sabe, pelo menos por enquanto, onde o GOCE (Explorador da Circulação Oceânica e da Gravidade) irá cair.


“O GOCE irá se desintegrar quando entrar na atmosfera da Terra”, explicou a Agência Espacial Europeia (ESA), responsável pelo satélite. “Mas muitas partes devem atingir a superfície do planeta”, continuou a agência. Mas isto, segundo a ESA, contudo, não é motivo para pânico.

O órgão lembra que será possível determinar melhor o local onde os restos do GOCE irão cair quando o momento do término do combustível do satélite chegar. “Ele deve retornar ao planeta cerca de três semanas depois que o seu combustível estiver no fim”, explicou a ESA.

“Considerando que dois terços da Terra são cobertos de água e existem muitas áreas vastas e pouco populosas, o risco de ameaça à vida é muito pequeno”, suaviza a agência que ainda compara as chances de uma pessoa ser atingida por restos de um satélite às chances de ser acertada por um meteoro.

“Quarenta toneladas de restos de fragmentos de detritos espaciais produzidos por humanos caem na Terra por ano. Mas suas dimensões e distribuições significam que o risco de um indivíduo ser atingido por um deles é menor do que por um meteoro,” finalizou a ESA. Portanto, em breve saberemos onde, afinal, a tal “ferrari” cairá.

Esta não é a primeira vez que a população da Terra sofre com este tipo de episódio. Em 2011, um satélite da NASA chamado UARS (Satélite de Pesquisa da Alta Atmosfera), de 5,5 toneladas e tamanho equivalente a um ônibus, também teve seu local de impacto desconhecido pela agência americana.

No final das contas, depois de passar sobre o Canadá, África e em áreas dos oceanos Atlântico e Pacífico, o UARS acabou por cair nos arredores da cidade de Oktoks, ao sul de Calgary, no Canadá. Isto apesar de a NASA ter divulgado a certeza de que o satélite não estaria sobrevoando a América do Norte no momento da queda.


Fonte: http://exame.abril.com.br/ciencia/noticias/ferrari-do-espaco-caira-na-terra-mas-ninguem-sabe-onde?page=1




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar.

Gian Carlo Fritsch
O UNIVERSO DE GIAN